Dificuldades na reencarnação | Esquizofrenia | Conscienciologia e muito mais…- Rádio Remix e Katia Di Giaimo

Um pouquinho do que falamos nesse bate papo:

– As dificuldades servem para nos fazer evoluir…

Já viu alguém evoluindo numa mesa de bar batendo papo com os amigos?

– Na nossa vida existem inúmeros obstáculos e cada um que passamos, são dificuldades vencidas e no final saímos mais fortes delas…

– Se pararmos em frente ao primeiro obstáculo, ficamos ali, estagnados como vítimas, sofrendo, lamentando e sentindo pena de nós mesmos.

– Evoluir é adiantar-se no processo da Encarnação, mas nem sempre levamos com a gente as pessoas que amamos, então, precisamos respirar fundo e entender o tempo de cada um…

– Respeitar o tempo de cada um, e aí cabe a nós saber o que é correto fazer, esperar pelo outro ou seguir em frente.

– Através do contato com as outras pessoas vamos filtrando quem somos…

– Projetamos nos outros o nosso próprio eu e o empata faz isso muito bem…viajamos na maionese como ninguém…

– A felicidade está dentro de nós…

O mundo é igual pra todos, de acordo com nossos pensamentos, sentimentos, índole, caráter, atitudes…

– O que estamos vivenciando no

Momento presente foi o que atraímos para nós…(podem pensar é fácil pra você Kátia falar…você não tem problemas)…e eu digo, tenho sim, ah se tenho…..

– Outro dia fiz um post no Instagram falando que não construímos nossa felicidade em cima da infelicidade de alguém…

– Se para você ser Feliz, está magoando, fazendo pessoas sofrer, tenha certeza você terá um preço a pagar por isso, esse “valor” não é financeiro…esse valor será cobrado mais cedo ou mais tarde…

Para quem quiser assistir o vídeo que tem as imagens da Ressonância magnética em Estado Vibracional do Wagner Alegretti é só acessar este link: https://youtu.be/VpnnFj8e01U

Pense nisso!

Assista o vídeo na íntegra!

👇🏻👇🏻👇🏻

https://youtu.be/1kAnzaqXihY

Anúncios

1º Encontro Empático – Katia Di Giaimo

Pessoal, tem sido cada vez mais difícil responder a tantas perguntas que são feitas pra mim via YouTube, blog, e-mail, a fanpage Pessoas Empatas, Instagram, Messenger…

Então surgiu uma ideia, a cada 15 dias farei um encontro empático, para responder às perguntas que são feitas por diversas fontes.

Dia 06/11/18 às 17 horas estarei no meu canal youtube.com/KatiaDiGiaimo aguardando vocês.

Para compor esse encontro, pedi para minha amiga querida, Marcia Orte Abade nos auxiliar com as perguntas.

Espero que este encontro seja o primeiro de muitos.

https://youtu.be/XiziSBYehJE

Esclarecimentos sobre tipos de assédios – Wagner Borges

Mais uma vez trago um vídeo do Wagner Borges falando com muito conhecimento sobre os tipos de assédios que sofremos.

Tenho estudado muito sobre o assunto já que devemos estar sempre vigiando nossas energias, pensamentos, sentimentos, ações…

Não dá para fechar os olhos para os sinais que estão acontecendo bem debaixo do nosso nariz, dentro da nossa casa, enfim, o vídeo é muito esclarecedor.

Com toda a questão política que aconteceu, procurei ficar afastada das mídias, tentando não me deixar contaminar com essas energias tão ruins e densas que estavam no ar…

Vivemos um período bem turbulento e complicado, mas energeticamente falando, parece que isso melhorou após as eleições.

Vamos observar e aguardar!

Confiram esse vídeo onde ele trás muitas informações importantes sobre os tipos de assédio que sofremos e nem chegamos a perceber…

Às vezes fico pensando, será que temos livre arbítrio mesmo?

E você que está lendo este post, acha que tem o domínio total sobre você mesmo ou é influenciado pelo meio em que vive?

https://youtu.be/1MYvsgMpdzQ

Fonte: Wagner Borges

Que possamos ser como a água

A Água é submissa, mas a tudo conquista.

A água extingue o fogo ou, diante de uma provável derrota, escapa como vapor e se refaz.

A água carrega a terra macia, ou quando se defronta com rochedos, procura um caminho ao redor.

A água corrói o ferro até que ele se desintegre em poeira; satura tanto a atmosfera que leva a morte o vento.

A água dá lugar a obstáculos com aparente humildade, pois nenhuma força pode impedi-la de seguir seu curso para o mar.

A água conquista pela submissão; jamais ataca, mas sempre ganha a última batalha.

Tao Cheng

Relacionamentos afetivos – Hélio Couto

‪Acabo de ler esse texto do Hélio Couto e merece ser compartilhado, ele coloca em palavras o que penso de um relacionamento, porém, nem sempre conseguimos aplicar em nossas vidas.

A zona de conforto não é o melhor lugar para uma relação permanecer, empurrar com a barriga muito menos.

O amor entre duas pessoas precisa ser vivenciado todos os dias, o ato sexual é muito mais do que uma união de corpos, é a sublime troca de energias entre duas pessoas que se amam.

Pare um pouco o que está fazendo e dê uma lida neste texto, vale muito a pena!

Mecânica quântica, ressonância harmônica, estamos caminhando para uma nova era realmente.

Relacionamentos afetivos e a zona de conforto

Se existe uma área onde a zona de conforto é destrutiva ao máximo é nos relacionamentos afetivos. Como neste caso a dinâmica de crescimento de duas pessoas está envolvida, os dois precisam crescer com a mesma velocidade.

Isso raramente acontece.

As pessoas não percebem onde estão quando se encontram; numa situação em que há o Princípio da Incerteza em ação.

Posição e Momentum.

A Posição mostra como a pessoa está vivendo. Qual sua situação mental, emocional, financeira, profissional, afetiva, etc.

Mas, não sabemos qual seu Momentum, sua velocidade de crescimento em todas essas áreas.

Quando o momentum de um é maior do que o do outro eles podem conviver por algum tempo sem problemas aparentes.

Esse tempo é normalmente curto. Hoje em dia em dois ou três meses já se consegue avaliar isso e os relacionamentos acabam. Se dura mais que isso é porque um dos dois resolveu “empurrar com a barriga”. Porém, quanto mais tempo passa,?mais distantes ficam um do outro.

É que o momentum diferente faz isso inevitavelmente.

Pensem em dois ângulos diferentes de crescimento e verão a distância entre os dois depois de um tempo.

No inicio quando se encontram compartilham durante um tempo uma determinada posição.

É uma faixa pequena de espaço, que logo desaparece à medida que o momentum de um dos dois se acelera.

E isso acontecerá de uma forma ou de outra, a não ser que os dois criem uma hierarquia entrelaçada, onde se estimulam mutuamente à crescerem juntos.

E a resposta de ambos é de dar o máximo de si mesmos no seu crescimento pessoal. Assim eles entram no mesmo momentum e isso pode ser perpetuado.

Caso ambos pensem em “empurrar com a barriga”, a ação dinâmica do Universo fará com que se mexam.

É o que se chama Teoria do Caos. Então um dos dois começa a crescer. O universo é um local de crescimento frenético. Ir contra isso é arrumar problema com certeza.

Existe ainda uma outra questão. O Princípio de Equidade. Estudos dos psicólogos americanos constataram isso.

Classificando-se os dois numa escala de 1 a 10, não pode haver diferença maior que dois pontos entre ambos. Se isso acontecer o relacionamento é inviável.

Desta forma é preciso verificar que a distância é maior que dois pontos em cada área de vida: mental, emocional, profissional, educação, espiritual, afetiva, etc.

Porque na média pode dar dois pontos, mas se existir uma diferença muito grande em alguma das áreas o relacionamento ficará comprometido.

Por que o momentum acaba com os relacionamentos? Por causa da zona de conforto.

O fato das pessoas não darem o melhor de si mesmas em tudo que é preciso fazer, causa essa diferença. Na prática como isso funciona?

É preciso ler livros de várias áreas simultaneamente. Livros difíceis.

Refinar e limpar o emocional sem parar, eliminando os bloqueios, traumas, nós, tabus, preconceitos, auto-sabotagem, paradigma irreal, etc.

Unindo-se ao Todo cada dia mais.

Deixando o ego de lado cada dia mais.

Pensando no bem do outro mais do que no próprio.

Dando mais do que recebe.

Crescendo afetiva e sexualmente sem parar.

E aqui temos um grave problema até hoje não resolvido pela humanidade.

Se existe tabu é esse. E por que isso é tabu? Porque é aqui que está a afetividade e o amor. É preciso dar. É preciso baixar os escudos. É preciso ser humano. É preciso pensar no prazer do outro. É preciso fazer com amor e não mecanicamente. É preciso aprofundar o sentimento cada vez mais. A intimidade tem de crescer sem parar.

O que vemos hoje na humanidade? Uma relação sexual termina quando um dos dois tem um orgasmo! E como são necessários apenas alguns minutos para que isso aconteça vocês já sabem como fica a afetividade. Zero! Essa é a norma.

Todo terapeuta que escuta a verdade que seus clientes contam constata isso. O resto é a mentira social. Essa é a verdade nua e crua.

E isso contamina todo o resto da vida da pessoa. Pensa-se que as áreas são independentes.

Posso viver sexualmente de um jeito e profissionalmente de outro. Na verdade tudo está interligado e quando uma coisa não vai bem ela afetará todo resto. Ou evoluímos como um todo ou temos problemas.

Vocês podem ver o estado da humanidade hoje e o tabu sexual que existe. É uma coisa só. Toda essa crise em todas as áreas e o problemas afetivo/sexual são uma coisa só. Por isso está tão difícil resolver a crise. Por isso existe tanta resistência em resolver os problemas. Porque nesta área quem quer mexer?

Enquanto a humanidade não enfrentar isso de frente, soltando todos os tabus e preconceitos não haverá solução, porque não haverá amor real entre os humanos. Fazer amor tem uma função muito maior do que se pensa hoje. As energias envolvidas são sagradas. São divinas. É preciso urgentemente rever esses conceitos. O sexo é sagrado. Tem de ser feito como um ato divino. Entre duas centelhas divinas.

E o que faz uma centelha divina? Ela se doa sem parar.

Fonte: Hélio Couto

Relacionamentos Afetivos e Zona de Conforto http://www.xn--hliocouto-b4a.com/2012/01/relacionamentos-afetivos-e-zona-de.html

Você é um Empata? Faça o teste de autoavaliação + enquete

Você é um empata?

Já falaram para você que é “sensível demais”, ou que precisa ser mais duro com as coisas?

Costuma se sentir exausto e ansioso depois de ter dividido um espaço com multidões, ou com certas pessoas?

Você tem muita sensibilidade à luz, ao som e ao cheiro?

Ou talvez você demore mais tempo para relaxar após um longo dia de trabalho?

Se você respondeu “sim” a essas perguntas, você pode ser um empata.

Para determinar o quão empata você é, faça o seguinte teste de autoavaliação.

AUTOAVALIAÇÃO + ENQUETE:

VOCÊ É EMPATA?

Anote seus resultados


ENQUETE:


CALCULE SEUS RESULTADOS:

Se você respondeu sim de 1 a 5 perguntas:

  • você é parcialmente empata

Respondeu sim de 6 a 10 perguntas:

  • significa que você tem tendências moderadas de uma pessoa empata

Respondeu sim de 11 a 15 significa que:

  • você tem fortes tendências a ser uma pessoa empata

Respondeu sim a mais de 15 perguntas significa que:

  • você é um empata completo

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE EMPATAS  

Ser um Empata é diferente de ser empático. Ser empático é quando o seu coração pode ser “colocado no de outra pessoa”, é alguém com enorme facilidade de se colocar no lugar do outro. Já ser um Empata significa que você pode realmente sentir a felicidade, ou a tristeza, de outra pessoa em seu próprio corpo.

Nos Empatas, o sistema de “neurônios espelho” do cérebro, um grupo de células especializadas responsáveis ​​pela compaixão, é considerado hiperativo. Como resultado disso, os Empatas podem, realmente, absorver as energias das outras pessoas (positivas e negativas) em seus próprios corpos. Às vezes, pode até ser difícil dizer se você está sentindo suas próprias emoções, ou as de outra pessoa.

Existem diferentes tipos de sensibilidades que um Empata pode experimentar. As sensações físicas, por exemplo, estão especialmente sintonizadas com os sintomas físicos de outras pessoas e as absorvem em seus próprios corpos. Empatas emocionais captam as emoções das pessoas e se tornam uma esponja para seus sentimentos, tanto felizes, quanto tristes. Os Empatas alimentares estão sintonizados com a energia dos alimentos e podem, até mesmo, sentir sensibilidades a certos alimentos.

Ser um Empata tem benefícios incríveis, como maior intuição, compaixão, criatividade e uma conexão muito mais profunda com outras pessoas. Mas viver nesse estado de alta sensibilidade também vem com seus desafios: como ficar facilmente sobrecarregado, superestimulado, exausto ou absorvendo o estresse e a negatividade dos outros.

Se uma pessoa não está ciente de que é um Empata, suas interações cotidianas, que outras pessoas consideram toleráveis, podem estar causando e criando stress. Aqueles que não estão cientes de suas habilidades podem estar inclinados a usar os alimentos, o álcool, ou as drogas para, inconscientemente, entorpecer suas emoções.

Os empates são o remédio que o mundo precisa e eles podem ter um profundo impacto na humanidade com sua compaixão e compreensão. Ao aprender a identificar seus talentos especiais, o Empata descobrirá que não apenas enriquece sua vida, mas também pode enriquecer a vida dos outros. A principal habilidade é aprender como se encarregar de suas sensibilidades e treinar estratégias específicas para evitar a sobrecarga de empatia.

Tradução: Renata Sommer

Fonte: Judith Orloff M.D. 

Crianças Sensitivas e Médiuns – Nanci Trivellato

Assistindo esse vídeo, lembrei muito da minha infância…

Quando era criança eu sentia muito medo de ficar sozinha, alguns ambientes me causavam arrepios, tinha medo do escuro e quando ia dormir acreditava que iria sair alguém debaixo da minha cama e me pegar, as vezes, sentia presenças com um frio que corria na minha coluna, não sabia nada dessas coisas espirituais…

Além de todo o problema de desmaios, as vezes minha temperatura ia de 39/40º para 35º rapidamente e assustadoramente, algo que meus pais não compreendiam porque isso  acontecia comigo. Nesses momentos eles me davam um banho gelado, ou então para aumentar minha temperatura colocavam garrafa de água quente na planta dos pés.

Eu já tinha algumas percepções espirituais e sentia muitas saudades de algo que não sabia ao certo o que era….

Bem, Nanci Trivellato, traz neste vídeo informações interessantes sobre crianças que possuem um certo grau de paranormalidade ou mediunidade, com pesquisas que tem feito no mundo todo.

Ela ainda instrui que os pais orientem seus filhos, sem aguçar em demasia a curiosidade e a imaginação da criança, mas ter a percepção do que acontece com a vidinha dos nossos pequeninos seres encarnados….

O equilíbrio é a maneira correta, ter a percepção e o olhar para aquilo que está acontecendo com nossos filhos é tarefa importante para não causar danos maiores na vida tão atribulada que pode ser de uma criança que percebe a espiritualidade mais do que outras….

Fonte: Nanci Trivellato

Entenda os recados que o Universo dá para você

Aprenda a entender o que o universo tem para você e aceite…..

A existência é mais sábia que você. Então o que quer que ela lhe dê pode ser amargo, mas é remédio.

Pode não parecer doce no início, mas finalmente você verá que lhe proporcionou algo que apenas um único estado mental não poderia ter lhe dado.

Sendo assim, o que quer que esteja acontecendo, é bom.

Vá com calma. Isso não é para sempre, isso também vai mudar. Mas não faça nenhum esforço para mudar.

Deixe isso com a existência.

É a isto que chamo de confiança.

A existência é mais sábia que você e irá lhe proporcionar todas as oportunidades necessárias para o seu crescimento.

Osho