A Revolução da Empatia – Katia Di Giaimo

Linda a explanação da Tati Fukamati no vídeo sobre a Revolução da Empatia, aqui ela relata que podemos aprender a ter a empatia, exercitando isso, aprendendo a nos relacionar com outras pessoas de formas mais profundas.

Vivemos em um mundo onde as relações estão rasas, superficiais.

Os empatas são muito profundos e por isso sofrem tanto sem compreender o porque desse sentimento.

Seria excelente que pudéssemos ter um equilíbrio aqui, exercitar a empatia para nos colocarmos no lugar do outro, tentando desta forma fazer o que a sociedade está precisando.

Não é dar esmola, não é dar só um telhado, mas dar trabalho e dignidade para que cada um construa por si mesmo, dentro das condições que ele mesmo possa produzir aquilo que será o melhor para ele.

Um exemplo disso, se nosso governo fosse empático, ele se colocaria na pele da população colocando medicamentos, atendentes e médicos nos postos de atendimentos e hospitais, colocando pessoas humanas e que amam o que fazem.

As escolas seriam bem cuidadas, com professores e salários dignos e por aí vai….

Na medicina chinesa os pontos de acupuntura são pontos do nosso corpo que concentram grande fluxo de energia, ao ativar um determinado ponto você não está resolvendo um problema específico, você está aliviando um sistema inteiro de dor.

Na sociedade esse “ponto de acupuntura” é a empatia, se as pessoas forem mais empáticas, teremos uma sociedade muito melhor.

Estamos vivendo em um mundo onde cada um está vivendo para si, minha família, meus amigos, minha casa, meu carro….

Sabendo que a energia vai e vem e que se o outro não está bem isso me afeta, em uma sociedade empática, estaríamos vivendo muito melhor, por saber que o “outro” também está bem.

Veja que sob o olhar da Tati, a empatia é a forma de relações humanas do futuro.

Dentro da espiritualidade acredito ainda que a empatia será uma alavanca para o futuro, portanto empatas, estamos tateando esse caminho, aprendendo com o que sentimos para auxiliar outras pessoas, não pense que é ruim tudo o que sente.

Se sente de forma tão aflorada e empatia, acredite, estamos sendo preparados para um mundo melhor, fazemos parte desse novo contexto.

Na espiritualidade não conseguimos esconder nossos sentimentos, tudo é devassado, um pensamento é esmiuçado, não conseguimos esconder lá que não gostamos de algo que foi dito ou sentido, simplesmente sabemos.

Somos transparentes, translúcidos.

Esse é um lindo treino, sentir o outro faz parte do ser espiritual que somos e que assim estamos mais próximos de nossa verdadeira essência.

Confiram no vídeo!

Fonte: TEDx Talks

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.