O cachorrinho defeituoso – Katia Di Giaimo

Primeiro assisti o desenho, depois lembrei da história e pensei neste post unindo as duas coisas.

O desenho é diferente da historinha escrita, mas os dois são lindos aprendizados de empatia.

Algumas pessoas dão tanto valor ao que veem, colocam defeitos onde deveriam colocar amor.

Um olhar carinhoso, empático pode ser muito bem vindo nas duas situações!

O que os outros pensam é problema deles, bem ou mal, nada mudará de fato na minha vida.

absolutamente nada!!!

E porque será que precisamos tanto da aprovação alheia?

Quantos de nós vive pensando no que os outros irão pensar e deixam de ser felizes ou de fazer coisas que gostam porque temem o julgamento das pessoas?

E quando atingimos uma certa maturidade, olhamos para estas bobagens e vemos quanto tempo perdemos na vida.

Porque não nos desprendemos de todos os valores e pré julgamentos logo no início?

Não vamos esperar uma vida inteira para se livrar deles e sermos felizes, tem que ser agora, hoje.

Que tal usar a mesma inteligência do cachorrinho para conquistar o coração do menino, brincando, ele não está nem aí para o defeito que tem.

Ou ainda na historinha escrita, onde todos tem o mesmo valor, aos olhos do menino.

Será que precisamos passar pelos mesmos problemas para entender a o problema do outro?

Vamos usando nossa empatia para distribuir amor…

Ser feliz é tão simples né?


O Cachorrinho Defeituoso

Um menino pergunta o preço dos filhotes à venda.

-“Entre 50 e 100 reais,” responde o dono da loja.

O menino puxou uns trocados do bolso e disse:

-“Eu só tenho 5 reais, mas eu posso ver os filhotes?”

O dono da loja sorriu e chamou Lady, que veio correndo,

 seguida de cinco bolinhas de pelo.

Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, mancando de forma visível.

Imediatamente o menino apontou aquele cachorrinho e perguntou:

-“O que há com ele?

O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado

 e descoberto que ele tinha um problema no quadril;

sempre mancaria e andaria devagar.

O menino se animou e disse:

-“Esse é o cachorro que eu quero comprar!”

O dono da loja respondeu:

-“Não, você não vai querer comprar esse.

Se você quiser realmente ficar com ele, eu lhe dou de presente.”

O menino ficou transtornado e, olhando bem na cara do

 dono da loja,com o seu dedo apontado disse:

-“Eu não quero que você dê para mim.

 Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer

 um dos outros e eu vou pagar tudo.

Na verdade, eu lhe dou 5 reais agora e 5 reais por mês,

 até completar o preço total.”

O dono da loja contestou:

-“Você  não pode realmente querer esse cachorrinho.

 Ele nunca vai poder correr, pular, e brincar

com você e com os outros cachorrinhos.”

Aí, o menino abaixou e puxou a perna esquerda da calça para cima,

 mostrando sua perna com um aparelho para andar.

 Olhou bem para o dono da loja e respondeu:

-“Bom, eu também não corro muito bem

 e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso.”


As maiores mazelas e defeitos não são as que podemos enxergar, estão dentro de nós!

E isso os Empatas podem sentir!

Fonte: Educar con Razón

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.